Resolution on Ministry to Refugees

Resolução sobre o Ministério para Refugiados

Resolução do Conselho Geral do BWA 2016.1

O Conselho Geral da Aliança Mundial Batista, reunido em Vancouver, Canadá, de 6 a 8 de julho de 2016:

RECONHECE os profundos desafios criados em muitas partes de nosso mundo pelo fluxo maciço de refugiados e pessoas deslocadas,

EXORTA seus órgãos membros, igrejas afiliadas e crentes individuais a abraçar ativamente oportunidades de ministério e testemunho cristãos que exemplifiquem o ensinamento bíblico de amar o estrangeiro (Lev. 19:18b) e o ensinamento de Jesus de amar nosso próximo como a nós mesmos (Mat. 22:37-40), sendo sal e luz de maneiras que tragam os valores de nosso Senhor para nossa cultura;

INCENTIVA os crentes cristãos a se envolverem pessoalmente com todos os refugiados e pessoas deslocadas, demonstrando generosamente o amor e o cuidado de Deus à medida que demonstramos a suficiência de Deus, que se tornou conhecido através de Jesus Cristo.

Citações

Bibliografia de fonte original: Callam, Neville, editor. Anuário da Aliança Mundial Batista 2016: Ata da Reunião do Conselho Geral e Diretório. Falls Church, VA: Aliança Mundial Batista, 2016.

Fonte Original Nota de Rodapé/Endnote: Neville Callam, ed.., Anuário da Aliança Mundial Batista 2016: Ata da Reunião do Conselho Geral e Diretório (Falls Church, VA: Aliança Mundial Batista, 2016), p. 140.

Citação completa do documento online: Resolução do Conselho Geral do BWA 2016.1 Resolução sobre o Ministério para Refugiados; https://www.baptistworld.org/resolutions.

Citação de documentos on-line em texto: (Resolução do Conselho Geral do BWA 2016.1).

Resolution on Ministry to Refugees

Resolução contra a violência e o abuso de mulheres e meninas

Resolução 2018.2 do Conselho Geral do BWA

O Conselho Geral da Aliança Mundial Batista, reunido em Zurique, Suíça, de 2 a 6 de julho:

AFIRMA que mulheres e meninas são criadas à imagem de Deus e investidas com inestimável valor e dignidade como dons de Deus, e são essenciais para a saúde e vitalidade das famílias, igrejas, comunidades e da vida nacional;

RECONHECE que a igreja às vezes ficou em silêncio ou foi culpada de perpetuar interpretações bíblicas e teológicas a respeito de mulheres e meninas que as tornam vulneráveis à violência e abuso no lar, na igreja e na sociedade; e dificultam sua capacidade de viver na plenitude de Deus;

REGISTA que o assédio e a violência contra mulheres e meninas no mundo inteiro são imorais e antitéticos à liberdade de todas as pessoas como expressa no Evangelho, e que a igreja tem sido muitas vezes culpada de abusar e rebaixar mulheres e meninas e de encobrir casos de abuso;

RECONHECE que o movimento #MeToo tem sido catalisador ao chamar a atenção para o assédio e a violência contra mulheres e meninas;

CONVIDA os órgãos membros do BWA a:

  • Aumentar a apreciação do valor e dignidade das mulheres e meninas em todos os aspectos da família, da vida eclesial e da sociedade;
  • Desenvolver programas, políticas e práticas que salvaguardem e fortaleçam as mulheres e meninas;
  • Proporcionar acesso a aconselhamento e lugares seguros para mulheres e meninas vítimas de abuso;
  • Assegurar um sistema de responsabilidade transparente que inclua a denúncia de suspeita de abuso às autoridades apropriadas, tanto dentro como fora da igreja;

- Projetar e implementar currículos culturalmente contextualizados para educar lideranças ministeriais e congregações sobre o problema multifacetado da violência contra mulheres e meninas e processos para prevenir tal violência.

Citações

Bibliografia de fonte original: Brown, Elijah M., editor. Anuário da Aliança Mundial Batista de 2018: Ata da Reunião do Conselho Geral e Diretório. Falls Church, VA: Baptist World Alliance, 2018.

Fonte Original Nota de Rodapé/Endnote: Elijah M. Brown, ed., Anuário da Aliança Mundial Batista de 2018: Ata da Reunião do Conselho Geral e Diretório (Falls Church, VA: Baptist World Alliance, 2018), p. 150.

Citação completa do documento online: Resolução 2018.2 do Conselho Geral do BWA Resolução Oposição à violência e ao abuso de mulheres e meninas; https://www.baptistworld.org/resolutions.

Citação de documentos on-line em texto: (Resolução 2018.2 do Conselho Geral do BWA).

Resolution on Ministry to Refugees

Resolução sobre Liberdade Religiosa nos EUA

Resolução do Conselho Geral do BWA 2017.3

O Conselho Geral da Aliança Mundial Batista, reunido em Bangkok, Tailândia, de 5 a 7 de julho de 2017:

AFIRMA a liberdade de religião e crença como um valor central confirmado na história batista e se opõe a todas as formas de discriminação baseadas na fé ou religião;

RECORDA que a liberdade de religião e crença é um pilar fundamental na Constituição dos Estados Unidos da América;

REGISTA que a atual proibição de viagens para residentes de várias nações de maioria muçulmana levanta sérias preocupações sobre a liberdade religiosa e contraria a convicção do BWA de que nenhuma lei deve ser usada para discriminar com base na religião;

EXORTA o Presidente Donald Trump e o Governo dos Estados Unidos a afirmarem o compromisso histórico de liberdade religiosa para todas as pessoas enquanto o processo legal em torno da proibição de viagem continua; e

APELA aos batistas nos Estados Unidos para defender o estimado princípio batista do religioso

Citações

Bibliografia de fonte original: Callam, Neville, editor. Anuário da Aliança Mundial Batista 2017: Ata da Reunião do Conselho Geral e Diretório. Falls Church, VA: Aliança Mundial Batista, 2017.

Fonte Original Nota de Rodapé/Endnote: Neville Callam, ed.., Anuário da Aliança Mundial Batista 2017: Ata da Reunião do Conselho Geral e Diretório (Falls Church, VA: Aliança Mundial Batista, 2017), p. 147.

Citação completa do documento online: Resolução do Conselho Geral do BWA 2017.3 Resolução sobre Liberdade Religiosa nos EUA; https://www.baptistworld.org/resolutions.

Citação de documentos on-line em texto: (Resolução 2017.3 do Conselho Geral do BWA).

Resolution on Ministry to Refugees

Resolução sobre a Crise Humanitária na Venezuela

Resolução do Conselho Geral do BWA 2017.5

O Conselho Geral da Aliança Mundial Batista, reunido em Bangkok, Tailândia, de 5 a 7 de julho de 2017:

DECLARA suas preocupações com o clima de instabilidade política e social e de violência na Venezuela, o que levou à deterioração das condições sócio-econômicas, incluindo a escassez de alimentos e medicamentos;

EXPRESSA a compaixão a todo o povo venezuelano, especialmente aos companheiros batistas do país;

EXORTA as autoridades venezuelanas a permitir a entrada de ajuda humanitária no país e a conceder acesso àqueles que desejam ajudar os setores mais afetados da sociedade;

CONDENAM todas as formas de violência e apelam ao respeito pela democracia para garantir uma saída justa para a grave situação que afeta a nação;

ORAIEM para todo o povo da Venezuela para que a paz seja recuperada e as divisões internas cessem.

Citações

Resolução do Conselho Geral do BWA 2017.5 Resolução sobre a Crise Humanitária na Venezuela

Bibliografia de fonte original: Callam, Neville, editor. Anuário da Aliança Mundial Batista 2017: Ata da Reunião do Conselho Geral e Diretório. Falls Church, VA: Aliança Mundial Batista, 2017.

Fonte Original Nota de Rodapé/Endnote: Neville Callam, ed.., Anuário da Aliança Mundial Batista 2017: Ata da Reunião do Conselho Geral e Diretório (Falls Church, VA: Aliança Mundial Batista, 2017), p. 149.

Citação completa do documento online: Resolução do Conselho Geral do BWA 2017.5 Resolução sobre a Crise Humanitária na Venezuela; https://www.baptistworld.org/resolutions.

Citação de documentos on-line em texto: (Resolução 2017.5 do Conselho Geral do BWA).

Resolution on Ministry to Refugees

Resolução sobre a Liberdade Religiosa na Rússia

Resolução do Conselho Geral do BWA 2017.2

O Conselho Geral da Aliança Mundial Batista, reunido em Bangkok, Tailândia, de 5 a 7 de julho de 2017:

REAFIRMA nosso histórico compromisso batista com a liberdade religiosa como um presente de Deus a todas as pessoas, independentemente da denominação ou religião; e que este mesmo compromisso está consagrado na Declaração dos Direitos Humanos das Nações Unidas, Artigo 18, da qual a Federação Russa é signatária;

REGISTA com grande preocupação a aprovação de recente legislação que restringe o evangelismo e o trabalho missionário por religiões minoritárias, o que levou a uma deterioração da liberdade religiosa na Rússia;

REGRETE a aplicação desta lei para tornar as Testemunhas de Jeová ilegais como uma denominação religiosa, rotulando-a como um "grupo extremista" e procurando criminalizar seu culto;

NOTAS com preocupação que companheiros batistas e outros crentes cristãos na Rússia foram presos e multados durante o ano passado devido às novas leis que restringem a liberdade religiosa;

COMENDA a resposta da União Russa de Cristãos Evangélicos-Baptistas por defender o princípio da liberdade religiosa para todos, mesmo para aqueles com quem eles têm profundas diferenças, como as Testemunhas de Jeová; e por ter expressado ao Presidente Putin sua "profunda preocupação" com esta violação "da liberdade de consciência de dezenas de milhares de cidadãos da Federação Russa que confessam os ensinamentos das Testemunhas de Jeová";

INSTA o presidente, o governo e o judiciário da Federação Russa a restaurar os direitos religiosos de todas as pessoas, especialmente das Testemunhas de Jeová, no próximo Apelo de sua declaração como organização ilegal;

AFIRMA os direitos de todos os grupos religiosos na Rússia, especialmente as minorias religiosas, de existir legalmente e de adorar em liberdade, conforme previsto na Constituição da Federação Russa e nas Declarações das Nações Unidas sobre Direitos Humanos, Artigo 18.

Citações

Bibliografia de fonte original: Callam, Neville, editor. Anuário da Aliança Mundial Batista 2017: Ata da Reunião do Conselho Geral e Diretório. Falls Church, VA: Aliança Mundial Batista, 2017.

Fonte Original Nota de Rodapé/Endnote: Neville Callam, ed.., Anuário da Aliança Mundial Batista 2017: Ata da Reunião do Conselho Geral e Diretório (Falls Church, VA: Aliança Mundial Batista, 2017), p. 146.

Citação completa do documento online: Resolução do Conselho Geral do BWA 2017.2 Resolução sobre a Liberdade Religiosa na Rússia; https://www.baptistworld.org/resolutions.

Citação de documentos on-line em texto: (Resolução 2017.2 do Conselho Geral do BWA).