Resolution on Violations of Religious Freedom in Nigeria and the Lake Chad Region

Resolution on Violations of Religious Freedom in Nigeria and the Lake Chad Region

BWA General Council Resolution2016.2

The Baptist World Alliance General Council, meeting in Vancouver, Canada, July 6-8, 2016:

RENEWS its concern about the continuing humanitarian crisis in Nigeria previously addressed by a BWA resolution in 2012;

LAMENTS the deteriorating situation in Nigeria and the Lake Chad region that has been called “the world’s most neglected humanitarian crisis;”

UNDERSTANDS that the violence, murder, and kidnapping has directly impacted more than 14 million people with between three and five million being internally displaced, resulting in rampant malnutrition, leaving thousands of persons on the verge of starvation;

RECOGNIZES that people of faith and houses of worship have been intentionally targeted, including the damage or destruction of thousands of churches and numerous mosques; the devastation of primarily Christian Local Government Areas by Fulani militants in the Middle Belt; the deliberate efforts of Boko Haram to kill and displace those who do not adhere to their particular ideology; as well as vigilante groups who engage in reprisal attacks;

APPRECIATES that President Buhari of Nigeria and his administration have significantly worked to address these complex realities;

STANDS at this critical juncture with the Nigerian Baptist Convention, other Christian believers and people of goodwill across the region and especially all those who are suffering;

CALLS upon the United Nations to designate Nigeria and the Lake Chad Region as a “most severe large scale humanitarian crisis” (Level 3); and

URGES all Baptists to stand in solidarity with Nigeria and the Lake Chad Region, to pray for the development of transformative peace throughout the country and region, and to actively work to build a context of justice, human rights, rule of law, and religious freedom for all people.

Keywords

BWA; Human Rights; Nigeria; Religious Freedom; Religious Intolerance; United Nations; Violence.

Citations

Original Source Bibliography: Callam, Neville, editor. Baptist World Alliance 2016 Yearbook: Minutes of the General Council Meeting and Directory. Falls Church, VA: Baptist World Alliance, 2016.

Original Source Footnote/Endnote: Neville Callam, ed., Baptist World Alliance 2016 Yearbook: Minutes of the General Council Meeting and Directory (Falls Church, VA: Baptist World Alliance, 2016), p. 141.

Online Document Full Citation: BWA General Council Resolution 2016.2 Resolution on Violations of Religious Freedom in Nigeria and the Lake Chad Region; https://www.baptistworld.org/resolutions.

In-text Online Document Citation: (BWA General Council Resolution 2016.2).

CHAD | Baptist Evangelical Church of Chad

Baptist Evangelical Church of Chad (Eglise Baptiste Evangelique du Tchad) p Information Phone: +00235 66 28 5160Email: baptist.evangelicalchurch@gmail.comNumber of churches: 5 Number of church members: 121General Secretary: Modjirom Beade Olega  Location...
Igreja e Resposta à Crise: Uma História de vitória e adaptação à nova realidade

Igreja e Resposta à Crise: Uma História de vitória e adaptação à nova realidade

A Primeira Igreja Batista de Paranaguá, fundada em 07 de setembro de 1903, é a primeira Igreja Batista do Estado do Paraná, Brasil. Atualmente com 450 membros (370 na sede e 80 nas três congregações), na cidade de Paranaguá, onde temos mais 12 igrejas batistas. É uma igreja de linha contemporânea, buscando o equilíbrio entre a tradição batista e a modernidade, tem um ministério colegiado.

No início de 2020, antes da pandemia chegar ao Brasil, não fazíamos ideia do que estava por vir. Nossos cultos eram transmitidos por celular para Facebook, visando especialmente à comunidade surda, algo bem simples. O culto infantil acontecia simultaneamente com o culto da igreja e durante a semana tínhamos atividades das diversas organizações e ministérios (mulheres, idosos, jovens, surdos, oficina de música e os ensaios dos coros e dos grupos de louvor). Na área financeira estávamos saindo de um processo de crise que abateu as igrejas no Brasil a partir de 2015, derrubando suas entradas em quase vinte por cento.

No mês de março de 2020, em plena campanha para levantamento de fundos para Missões Mundiais, logo após o terceiro domingo, fomos surpreendidos com decretos estadual e municipal, normatizando os cultos e as atividades religiosas. Os templos deveriam permanecer fechados e os cultos deveriam ser apenas online.

A princípio fomos tomados de várias preocupações e indagações, especialmente sobre o que e como fazer doravante. Como já vínhamos conversando acerca da possibilidade de melhorarmos as transmissões online e investirmos em equipamentos e Deus já havia colocado nos corações de dois dos nossos pastores o desejo de ajudar nesta área, pudemos assim, na mesma semana, fazer a primeira reunião de líderes de forma online para discutirmos acerca da questão, surgindo assim dentro do Ministério de Comunicação, o setor do Culto Online.

O Pr. Eugenio Lima (Pastor dos Surdos), trouxe seus próprios equipamentos (computador, câmeras, telas, etc.) para o templo e fizemos um estúdio improvisado. Ele e o Pr. Pedro Francisco Varga (Pastor da Juventude e dos Pequenos Grupos) assumiram a responsabilidade de todas as transmissões e gravações que fossem necessárias. Orientaram a liderança e se colocaram a disposição para que os cultos, reuniões e programas ao vivo pudessem ser transmitidos via Youtube.

No princípio criamos dois programas ao vivo durante a semana (um na terça à tarde e outra na quinta à tarde) visando informar sobre a pandemia e manter a igreja unida e participativa, aproveitando que a maioria dos membros permaneciam em casa em isolamento social imposto. Foram realizadas entrevistas com pessoas da área da saúde, comerciantes, autônomos, profissionais liberais e pastores, etc.

Recebemos uma câmera de presente e adquirimos um novo computador para a transmissão do culto. Porém, como não era câmera adequada para a transmissão resolvemos investir em equipamentos e pedimos orientação técnica à equipe da Primeira Igreja Batista de Curitiba. Foi comprada uma mesa decorte, uma nova câmera e um tripé, além de luzes para a iluminação.

 Ainda estamos aprendendo e treinando novos membros para as equipes de som, multimídia e transmissão do culto.

A Igreja

Na área da adoração, nossa Ministra de Música Marilia Pevidor de Carvalho Cavallari, buscou rever a estrutura dos cultos, a fim de adequá-los ao formato de culto online, ao mesmo tempo em que reduziu, a princípio, a equipe de louvor evitando, assim, aglomeração. Os coros e conjuntos da igreja passaram a realizar ensaios online e a fazer gravações individuais para que depois de mixadas pudessem ser apresentados como vídeos durante os cultos. Com disponibilização de ferramentas gratuitas na internet (Zoom e Meet), pudemos iniciar Culto infantil online, possibilitando assim a interação com as crianças.

O Pr. Robson Mattos, pastor de Crianças, motivou a sua equipe e juntos passaram a realizar o culto infantil online, promover gincanas com os juniores, e visitas às crianças (sem entrar nos lares).

O Ministério da Juventude, dos Surdos e da Terceira Idade buscaram manter a comunhão e as programações usando as mesmas ferramentas, porém, como nem todos possuem internet ou aparelho para acompanhar as programações alguns saíram prejudicados.

O Ministério da Terceira Idade é liderado pela irmã Vânia Kleinhans. Ela conseguiu não apenas motivar os idosos a fazerem uso da internet com também buscou auxílio dos familiares (filhos e netos) dos idosos para assim poder atendê-los.

A comunhão da igreja foi dinamizada com utilização do WhatsApp. No grupo PIB diversos além de proporcionar um espaço para comunicação livre, viva e dinâmica, também utilizamos para gincanas relâmpagos, avisos, divulgação dos aniversariantes do dia, etc. No grupo PIB intercessão somente pedidos de oração e agradecimentos são permitidos e aos finais de cada dia o pastor ora pelos pedidos publicados.

A Escola Bíblica Dominical nos primeiros meses teve as suas atividades interrompidas. Porém, resolvemos aproveitar as terças à tarde, substituindo um dos programas semanais, para fazer a Escola Bíblica Online.

No início do segundo semestre de 2020, com o retorno dos cultos presenciais, ainda que de forma limitada, conforme as normas da Secretaria de Saúde, nos proporcionou possibilidade de fazermos classe única da escola bíblica aos domingos e transmitirmos para os que estão em casa.

O retorno do culto presencial, com apenas um terço da capacidade do santuário, foi recebido com certo cuidado pela maioria dos membros da igreja e ainda hoje, mais de oito meses depois, ainda não ultrapassamos a um público de 95 pessoas.Como dissemos no início, a igreja estava se recuperando de uma crise financeira e achávamos que com o isolamento social as coisas iriam piorar, os dízimos iriam cair, etc. Porém, mais uma vez Deus e a Igreja nos surpreenderam. Em quase todos os meses não apenas alcançamos o orçamento, como também o ultrapassamos. Boa parte dos membros da igreja passou a depositar ou transferir os seus dízimos. Hoje a minoria deposita seus dízimos no gazofilácio e o momento de ofertório, muitas vezes, é para entregar o comprovante de depósito.

A Missão da Igreja

A igreja estava trabalhando para a implantação dos Pequenos Grupos Multiplicadores já a alguns anos. Estávamos com 5 grupos funcionando em 2019, buscando a multiplicação dos grupos em 2020. Este foi o setor mais atingido. A princípio tentamos manter os pequenos grupos na forma online, porém não conseguimos e no final de 2020, somente um grupo ainda estava se reunindo online.

Nossas congregações continuaram seus trabalhos. Elas possuem templos próprios e pastores. A Congregação do Bairro Nova Primavera seria organizada em agosto de 2020, com 60 membros. Infelizmente tivemos que adiar a organização e esperamos que este ano seja possível organiza-la. A Congregação no Bairro Guaraguaçu, foi a que mais sofreu, pois além de possuir poucos membros, a maioria está na terceira idade. A congregação do Bairro Labra, tem tido uma boa frequência e não paralisou suas atividades, graças a operosidade do seu pastor que buscou através de visitas e reuniões com pequenos grupos de jovens, manter viva a chama.

A igreja batizou no ano passado apenas 8 pessoas. Temos programados batismos para este mês.

Como dissemos fomos surpreendidos pela pandemia e pela proibição dos cultos presencias em plena campanha de Missões Mundiais. A princípio pensamos que a campanha seria um fracasso, mas Deus nos surpreendeu e mesmo com o templo fechado, conseguimos, depois de 4 anos sem atingir o alvo, não somente atingir o alvo como também ultrapassa-lo. Assim, também, ocorreu com as demais campanhas.

Vale compartilhar que a criatividade de nossa líder do Conselho de missões, que foi uma peça de suma importância para que alcançássemos o alvo. A Irmã Elaini Lopes de forma criativa envolveu toda a igreja. Ela conseguiu realizar cantinas e bazares em sistema delivres. Foi um sucesso.

Sociedade

Na área social à princípio foi muito difícil o atendimento pelo nosso Ministério de Ação Social, já que a sua líder e boa parte dos seus auxiliares estão na terceira idade ou possuem alguma comorbidade. Mesmo assim,buscamos socorrer especialmente os membros que estavam passando por alguma dificuldade ou desempregado. Ao decorrer do ano buscamos adequar os atendimentos às necessidades e as normas impostas pelo governo, especialmente na distribuição de alimentos.

Procuramos também dar nossa contribuição através da mídia (jornal, Facebook e Whatsapp), buscando conscientizar a população e os membros da igreja sobre a gravidade da situação e muitas vezes acalmando os ânimos dos inconformados. Passamos a escrever quase que diariamente, artigos sobre variados assuntos que estavam ligados à pandemia, buscando reforçar às medidas adotadas pelas autoridades e orientando a população e os crentes em geral, a fazerem a sua parte.

Objetivamente

  • Procuramos ser cautelosos desde o princípio, buscando obedecer fielmente os decretos por parte do Governo. Colocamos uma faixa na frente do templo avisando a população que em cooperação com o governo estávamos com as portas fechadas;
  •  A conscientização foi e tem sido a ferramenta mais utilizada desde o princípio, depois da oração é claro;
  •  Buscamos não inovar nas práticas eclesiásticas (Ceias, Assembleias administrativas, mudanças no sistema de recebimento de membros, etc.), ou seja, não mudamos nada que pudesse contrariar a nossa eclesiologia ou teologia, pois sabemos que a pandemia vai passar, os princípios não;
  • Passamos realizar reuniões online, quase que semanais com a liderança da igreja e gradativamente fomos espaçando os encontros;
  • Congelamos o orçamento e a liberação de verbas deixou de ser automática, precisando da autorização da Divisão de Finanças, dependendo do valor;
  • Aproveitamos o que já tínhamos em funcionamento no tocante aos cultos online. Porém, initialmente com o empréstimo de equipamentos (computador, câmera de vídeo e luzes) iniciamos um novo momento até que pudéssemos buscar treinamento e comprar nossos equipamentos (evitamos fazer dívidas). Cautela e informação foram pontos chaves;
  • As decisões a princípio, passaram a ser mais centralizadas no conselho de Líderes (Pastores, líderes de ministérios e divisões, diáconos e diretoria da igreja), porém no segundo semestre de 2020, iniciamos os cultos presenciais e retomamos as assembleias após os cultos;
  • Os congressos e retiros agendados foram transformados em programas ao vivo pelo Youtube, sendo aproveitados os preletores anteriormente convidados;
  • Mantivemos as campanhas de levantamento de ofertas para Missões (Estaduais, Nacionais e Mundiais) e, em todas ultrapassamos os alvos estabelecidos;
  • A Diretoria e os demais cargos eleitos para o ano de 2020, tiveram seus mandatos prorrogados até o final de 2021.

Durante a pandemia pudemos ver o quanto Deus é bom e fiel, Ele supre todas as nossas necessidades.

Para Reflexão e Discussão

  1. O artigo compartilha sobre um aumento nas doações, apesar dos desafios econômicos decorrentes do COVID-19. Você sentiu um chamado para uma maior generosidade durante esta temporada e como você respondeu?
  2. A igreja apresentada no artigo considera o WhatsApp uma ferramenta útil para se conectar com sua comunidade. Qual tecnologia foi mais útil para sua comunidade? Existem outras ferramentas que você está pesquisando para implementar a longo prazo?
  3. A igreja procurou permanecer fiel à sua teologia e eclesiologia. Como você conseguiu se manter firme nessas áreas?

INDIA | Lairam Jesus Christ Baptist Church

Lairam Jesus Christ Baptist Church (Lairam Isua Krista Baptist Kohhran) p Information Phone: +91 03835 232175Fax: +91 03535 232175Email: lairambaptist@gmail.comWebsite: www.lairamchristbaptist.orgNumber of churches: 118 Number of church members: 19,822President:...

Weihnachtsbotschaft 2017

Ein lebensverändernder Durchbruch

Wasserfälle! Es gibt sie in unterschiedlichen Formen und Größen und sie sind oftmals einfach nur wunderschön.

Nur wenige übertreffen die Pracht der Wasserfälle in Foz do Iguaçu in Parana in Brasilien. Allein das Ausmaß der Wassermassen! Millionen von Litern ergießen sich hier über die Klippen stark und fest wie Granit. Herabstürzendes Wasser, Kilometer um Kilometer, jahrein, jahraus! In ehrfürchtigem Staunen angesichts ihrer erschütternden Schönheit und der großartigen Vielfalt dieses Schauspiels mag man sich an verschiedene Ereignisse der Heilsgeschichte erinnern.

Manches Mal erwecken Wasserfälle Erinnerungen an die Morgendämmerung der Schöpfung, als Gott die Wasser des Chaos schied und die Erde bildete. Gott erschuf den Lebensraum für die aufblühende Natur und für Lebewesen, dass sie wachsen und gedeihen können und jedes füreinander sorgen kann innerhalb eines wohlgeordneten Gartens des Lebens.

Andere Male inspirieren uns Wasserfälle dazu, uns an Lebenswege durch bedrohliche Fluten zu erinnern, als wir unserer eigenen Verletzlichkeit gewahr wurden; doch zugleich öffnen sie uns dann unsere Augen für Gottes souveräne Gnade gegenüber den Menschen, die Gott erwählt. Das Volk Israel durchquerte die Fluten des Chaos ohne Schaden. Sie erlebten die heilige Reise, auf die sich die Menschen Gottes durch die Geschichte hindurch begeben, unter dem Schutz des Einen, der uns bewahren kann vor Bedrohung und Gefahr.

Am Ende des Weges, von Menschen markiert für etwa zwei Kilometer, ergießen sich dann die Wassermassen in besonderer Weise am Rande eines Berges, der diese Schönheit Tag und Nacht verhüllt, nahezu ohne Unterbrechung. Sie springen einfach nur wild über das herein, was wie Felsen aus Feuerstein zu sein scheint und stürzen dann erbarmungslos zu Boden. Die Wasser ergießen sich erneut mit Getöse, jeden niederwerfend, der ihnen nahe kommen will.

Wasserfälle können einen an den Durchbruch erinnern, der im Mutterleib bei denjenigen stattfindet, denen der Schöpfer das Privileg des Gebärens von Kindern geschenkt hat. Die Wasser brechen durch und das neue Leben erscheint in all seinem Mysterium, seiner Verheißung und Hoffnung.

Maria, selbst nur ein einfacher Teenager, war ja dem Geheimnis von Angesicht zu Angesicht begegnet, als der göttliche Bote ihr von dem wunderbaren und zugleich Furcht einflößenden Handeln Gottes an ihr berichtete. Schockierende Worte, die doch eine ruhige Bereitschaft in ihr auslösten, sich dem Willen des Herrn zu ergeben.

Später dann, in Bethlehem, an jenem großen und erinnerungswürdigen Tag, brachen ihre Wasser hindurch und das Geheimnis kam hervor als ein Kind, das sie in eine Krippe legte. Geboren im Verborgenen kündigt sein Erscheinen doch einen mächtigen Durchbruch an in der Geschichte der Menschheit.

Schreiend, wie dies neugeborene Babys zu tun pflegen, trat Jesus heraus aus dem Schutzbereich einer liebenden Mutter, um der Welt mit all ihrem Leid zu begegnen. Früh schon lernte er die Verwüstungen des Lebens eines Flüchtlings kennen. Später ging er seinen Weg als ein Mensch ohne Obdach. Noch einmal später gab er sein Leben hin aufgrund einer Verhöhnung von Gerechtigkeit. Nun aber hat er sichtbar gemacht, wie Liebe Leben hervorbringt, wie Vergebung Sünde bedeckt, wie Leben im Überfluss den angstbesetzten Tod übertrumpft.

Die Wasser, die hervorbrachen an jenem ersten Weihnachtstag, ebneten den Weg für das Leben, das nicht einmal der Tod zerstören kann. Golgatha kann dieses Leben nicht auslöschen; es bleibt nichts als ein Pfad hin zu einem leeren Grab. Der Tod hat den Weg frei gegeben für den Sieg der Auferstehung.

Woran uns die Wasserfälle in Iguaçu vor allem erinnern wollen ist die Gute Nachricht, dass Weihnachten ein Durchbruch ist in Raum und Zeit, ein mächtiger Durchbruch, ermöglicht durch die aus dem Mutterleib einer jungfräulichen Mutter her fließenden gewaltigen Wasser. Eine enorme Veränderung im Ablauf der Geschichte, ein historisches Ereignis, das die Macht hat, den Lebenslauf eines jeden einzelnen Menschen und jeder Gemeinschaft zu verändern.

Das Baby, dessen Ankunft wir feiern, ist Immanuel, Gott mit uns! Wie hat diese herrliche Nachricht von Weihnachten dich verändert und diejenigen, denen du in Liebe verbunden bist?

 Neville Callam
Generalsekretär
Baptistischer Weltbund

(Übersetzung ins Deutsche durch Hans Guderian)